Carteira de motorista virtual entra em vigor em fevereiro
27 de julho de 2017 475 Visualizações

Carteira de motorista virtual entra em vigor em fevereiro

A partir de fevereiro, entrará em vigor a versão eletrônica da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A carteira virtual terá o mesmo valor do documento impresso. A diferença é que a versão eletrônica poderá ser acessada por meio de um aplicativo em smartphones. A proposta, do Ministério das Cidades, foi aprovada na segunda-feira, 25, em reunião do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

“Teremos condições de atender a todos os condutores. Não tenho como informar ainda o valor investido, porque estamos na fase de desenvolvimento. Primeiro, foi a regulamentação, agora vamos passar para o desenvolvimento“, informou o diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Elmer Coelho Vicenzi.

Com a novidade, os agentes de trânsito também utilizarão o aplicativo na conferência dos dados. Os motoristas apresentação a carteira na versão eletrônica por meio da leitura do QRCode, um código de barras bidimensional que contém as informações e pode ser escaneado.

Vicenzi assegura que as falsificações e os acessos desautorizados serão coibidos. Ele informa que o algoritmo da certificação funciona somente no sistema Lince, do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro).

A carteira impressa continuará valendo e sendo emitida normalmente.

Passo a passo

Para solicitar a carteira de habilitação eletrônica, o motorista deverá se cadastrar no Portal de Serviçosdo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Será enviado um link para o e-mail informado no cadastro, pedindo que o usuário faça login pelo celular do qual acessará o aplicativo. No primeiro acesso, o interessado deverá criar um Número de Identificação Pessoal (PIN), para armazenar os dados com segurança. É necessário que o motorista memorize essa senha, que será pedida em todos os futuros acessos.

Depois dessa etapa, a autenticidade do documento é validada pelos departamentos de trânsito (Detrans) de cada estado, por meio de uma assinatura com certificado digital. Com isso, a CNH é exportada para o celular. Caso o usuário precise bloquear o aparelho, para impedir a exposição de seus dados, ele deve fazer a solicitação também pelo portal.

A CNH digital substitui a física?
O CNH eletrônica poderá ser apresentada no lugar da carteira física e vai ser identificada pela leitura do QRCode (código de barras bidimensional que pode ser escaneado) ou certificado digital. A nova carteira terá a mesma validade do documento impresso, que continuará a ser emitido normalmente.

A CNH impressa deixará de existir?

Não. Mesmo com a novidade, a emissão da CNH ainda ocorre normalmente.

É seguro?
Sim. No primeiro acesso, será preciso criar um PIN (código) para armazenar os documentos com segurança. Será preciso inserir o PIN criado para poder visualizar os documentos.

E se eu perder o celular?
Caso o motorista necessite bloquear o aparelho para impedir que outros acessem indevidamente sua conta, basta acessar o portal de serviços do Denatran com o certificado digital e solicitar o bloqueio.

Anterior Carro apreendido tem R$ 17 milhões em multas de trânsito
Next 10 cuidados que os pais devem ter com as crianças em dias de tempo seco

Você pode gostar também

Tecnologia

Golpe que atrai usuários de Uber já fez 13 milhões de vítimas

Você está navegando na internet quando, de repente, recebe um e-mail dizendo que foi contemplado com um cupom de R$ 100 de desconto em viagens pelo Uber. Parece bom demais

Monte Azul Paulista

Saiba das mudanças no ENEM 2017.

Exame será aplicado em dois domingos seguidos, não certificará mais o ensino médio e sabatistas farão a prova normalmente; veja as mudanças Em coletiva de imprensa concedida nesta quinta-feira (9),

Tecnologia

TECNOLOGIA: Facebook admite coletar dados de pessoas sem perfil na rede social

Essa foi uma das perguntas a que Zuckerberg não soube responder quando passou por audiências no Congresso dos EUA. O diretor de Gestão de Produto do Facebook, David Baser, reconheceu

0 Comentário

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Você pode gostar também Comente sobre esta notícia.

Deixe uma resposta