Vigilante denuncia maus tratos contra cachorro no bairro Nadir Kenan
11 de julho de 2017 767 Visualizações

Vigilante denuncia maus tratos contra cachorro no bairro Nadir Kenan

No Distrito Policial esteve a vigilante L.H.S.F., informando que reside na Rua Miguel Carlos de Morais, no bairro Nadir Kenan, e na mesma rua da sua casa moravam duas pessoas a quem ela identificou como Lucimar e Luiz, que foram embora há cerca de oito meses.

Ainda de acordo com a vigilante, os dois foram embora deixando a casa vazia e no quintal da casa eles deixaram um cachorro, sem raça definida, porte médio, branco e preto, que atende pelo nome de Ralf.

O cachorro era alimentado pela vigilante em razão do portão ter ficado destrancado e ela chegou a avisar a “Lucimar” sobre isso, porém, há cerca de dois meses o portão da casa foi trancado e agora a vigilante não está conseguindo alimentar o cachorro que está todo este tempo sem alimentação devida e em condições precárias.

Por fim a declarante afirmou que neste final de semana o “Luiz” foi até o local e a declarante observou que ele não deu nem agua e nem comida para o cachorro.

A declarante tentou contato com a ABA, mas foi informada que em razão do portão estar fechado, nada poderia ser feito, sendo ela orientada a registrar a ocorrência na delegacia.

Anterior Homicídio no bairro Sumaré em Barretos
Next Tiroteio no centro de Olímpia/Sp quatro são baleados

Você pode gostar também

Barretos

BARRETOS: Moto é furtada no centro da cidade

Na delegacia esteve à vítima L.A.C.S., 27 anos, comerciante, morador no bairro Ibirapuera, e ele informou que comprou uma motocicleta Honda Bros, de seu tio, a quem ele identificou como

Policial

BARRETOS: Operador de máquinas é preso depois de agredir mulher a cadeiradas e ferir a sogra

Um homem de 37 anos, morador na Rua Sebastião Ribeiro dos Santos, e que foi identificado como F.L.C.F., operador de máquinas, foi preso pelos Militares, cabos Paulino e Sichinelli, depois

Primeira Página

Jovem tatua nome da Mãe e ela faz um B.O. na delegacia

Em Ribeirão Preto um jovem, de 16 anos, tatuou nome da mãe no peito; studio teria realizado o trabalho sem autorização dos pais. A mãe de um adolescente de 16