PIRANGI: Após 18 anos sem registros, latrocínios deixam moradores apreensivos
30 de outubro de 2019 1532 Visualizações

PIRANGI: Após 18 anos sem registros, latrocínios deixam moradores apreensivos

Dois casos ocorridos em 15 dias são investigados pela Polícia Civil. No delito mais recente, vítima de 80 anos foi encontrada morta dentro de casa com 20 facadas.

Dois casos de latrocínio em duas semanas têm deixado apreensivos os moradores de Pirangi (SP). Com 11,4 mil habitantes, a cidade da região de Ribeirão Preto (SP) não registrava esse tipo de crime desde 2001, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP/SP).

Os casos são investigados pela Polícia Civil. Em um deles, as autoridades chegaram a um suspeito, que foi preso.

Os moradores não escondem a preocupação com a violência. “É muito difícil. A gente gostaria de se sentir um pouco mais seguro, porque em poucos dias tantas barbaridades aconteceram que a gente fica com muito medo”, diz uma mulher, que prefere não ser identificada.

Em nota, a SSP informou que as operações policiais no município resultaram, entre janeiro e setembro deste ano, em 22 pessoas detidas em flagrante. “No período, houve redução de 25% nos roubos e não foi registrado nenhum caso de latrocínio”, comunicou.

No caso mais recente, um homem de 80 anos foi encontrado morto com ao menos 20 facadas ao lado da cama dentro de casa na segunda-feira (28), na região central de Pirangi.

As autoridades passaram a considerar o caso como um latrocínio porque foi levado dinheiro da vítima. Um suspeito foi preso temporariamente e confessou o crime, alegando que precisava comprar drogas.

Sobrinha da vítima, a comerciante Marli Bortoletto não consegue entender o que aconteceu com o tio. “Ele estava dentro do quarto, completamente ensanguentado, retalhado, machucado, quebrado, foi muito agredido, caído de lado no chão, sem vida”, diz.

Segundo ela, foi uma vizinha acostumada a levar café para o idoso quem estranhou a falta de movimentação da casa e avisou os familiares.

“Viu que a porta dele estava arrombada, chamou na janela do quarto, não respondeu. Ela foi chamar meu primo, aí meu primo comunicou o policiamento, eles vieram e constataram o fato”, diz.

Uma semana antes, outro homem, de 55 anos, foi vítima de um latrocínio no bairro Cohab 4. Ele voltava de um bar quando foi esfaqueado por razões ainda não esclarecidas.

De acordo com familiares, foram cinco facadas. A Polícia Civil não descartou a possibilidade de ter sido um roubo seguido por morte. “Eu não sei não, rapaz bom, trabalhador, direito, não sei o que aconteceu”, afirma Eliane Gino, irmã da vítima.

Fonte: G1

Anterior EMPREGO: VAGAS DISPONÍVEIS PARA HOJE 30/10/2019
Next BARRETOS: Padeiro é vítima de estelionato e perde veículo em transação de venda

Você pode gostar também

Últimas Notícias

Pazuello diz que SUS vai priorizar todas as vacinas produzidas no Brasil, como a Coronavac

Ministro da Saúde falou que SUS vai priorizar todas as vacinas produzidas no Brasil. Pazuelo questionou ‘pra que essa ansiedade, essa angústia?’ ao falar sobre a imunização contra a Covid-19.

Últimas Notícias

BARRETOS: Homem é preso após furtar máscara em loja de fantasia

Um homem de 36 anos, morador no bairro Baroni, e que foi identificado como M.C.R., foi preso pelo crime de furto pelos Militares, Almeni e Ortega, os quais o apresentaram

Últimas Notícias

BARRETOS: Ladrão furta dezenas de peças de roupas e outros objetos em residência na Avenida 23

Morador na Avenida 23, centro da cidade, o fisioterapeuta R.J.O., 48 anos, esteve na delegacia e informou que saiu de sua residência para o seu local de trabalho, vindo a

0 Comentário

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Você pode gostar também Comente sobre esta notícia.

Deixe uma resposta