Operação Delta Fake: 13 foram presos suspeitos de fraude
20 de junho de 2017 3265 Visualizações

Operação Delta Fake: 13 foram presos suspeitos de fraude

Destes, três são servidores do DETRAN que já estão afastados dos cargos.

Dinheiro e armas apreendidas na operação Delta Fake, deflagrada pela Polícia Civil de Bebedouro (Foto: Divulgação/Deinter-3).

A operação Delta Fake, deflagrada na última segunda-feira (19), em Bebedouro, continua sendo cumprida na região. Até o momento, 29 pessoas prestaram esclarecimentos à Polícia Civil, sendo 16 mandados de condução coercitiva – forma impositiva de colher depoimentos – e 13 prisões temporárias. Três delas são funcionários do DETRAN que já estão afastadas dos cargos.

Leia mais:

Segundo o Deinter-3 (Departamento de Polícia Judiciária), foram cerca de seis meses de investigação, a fim de desmantelar um esquema ilícito de “venda” de facilidades nos exames práticos para tirar CNH em sete cidades: Colombia, Barretos, Jaborandi, Olímpia, Colina, Guaíra e Bebedouro.

Na casa de um dos suspeitos, R$ 10 mil em notas trocadas foram apreendidas, além de dois revolveres em um segundo endereço – este foi indiciado por porte ilegal de armas. Detalhes da operação, nomes, funções em que operavam e sexo dos presos ainda não foram divulgados.

Em entrevista ao A Gazeta de Barretos Regional, publicada na edição desta terça-feira (20), o delegado João Osinski Junior explicou: “Existia uma grande preocupação porque o foco do esquema eram habilitações D e E [para condutores de ônibus e caminhão, respectivamente]”.

Outro lado

Por meio de nota, o Detran (Departamento Estadual de Trânsito) informou que os servidores vão responder a processo administrativo. “Se forem comprovadas irregularidades, poderão ser exonerados”. Já as autoescolas possivelmente envolvidas no esquema poderão ser descredenciadas. O Detran reiterou o compromisso de combater qualquer irregularidade.

Significado

O nome da operação é alusivo ao fato de que Delta representa a letra “D” no alfabeto fonético da polícia, que corresponde a uma das principais categorias da CNH com suspeita de fraude.

Também há a suspeita de que os alvos da operação se identificariam como delegados para a conferência de supostos valores indevidos. No meio policial, contudo, os delegados de polícia são conhecidos como “Deltas”.

Já o termo Fake significa algo que é falso ou é usado para definir um falso perfil em redes sociais.

Anterior Bomba estoura durante show e revolta dupla rio-pretense
Next Trabalhador tem até dia 30 para sacar o abono

Você pode gostar também

Policial

BARRETOS: Aposentada tem gastos indevidos em seu cartão

A senhora L.R.O.F., 60 anos, moradora no bairro Benedito Realindo Correa, foi até a delegacia e informou que naquele dia ela foi até uma unidade de rede de lojas, a

Policial

BARRETOS: Furto em restaurante na Região dos Lagos

A gerente comercial R.F.S., 31 anos, foi até o Distrito Policial na condição de representante do restaurante de seu noivo, instalado na Região dos Lagos, e ela relatou que por

Guaíra

TRAGÉDIA EM GUAÍRA: JOVEM DE 22 ANOS É MORTA A FACADAS PELO NAMORADO

A jovem Adriele Sena, de 22 anos, de Guaíra, foi assassinada na noite desta terça-feira, a facadas, pelo companheiro Valdelício Santos, que tentou o suicídio após o crime. Segundo as

0 Comentário

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Você pode gostar também Comente sobre esta notícia.

Deixe uma resposta