Ferramenta ajuda a pedir ressarcimento em caso de internet lenta
23 de julho de 2017 300 Visualizações

Ferramenta ajuda a pedir ressarcimento em caso de internet lenta

A Proteste, Associação Brasileira de Defesa do Consumidor, lançou nesta semana uma ferramenta para ajudar os brasileiros a cobrar suas operadoras de internet fixa. Trata-se do Velocímetro, um site que mede a velocidade da sua internet fixa e compara com o que é prometido pela provedora. A ferramenta mostra o valor que você pode estar perdendo e ajuda a cobrar o  ressarcimento.

O objetivo, segundo a Proteste, é mostrar ao consumidor quanto dinheiro ele pode estar perdendo em um plano de internet que não entrega tudo o que promete. Segundo uma pesquisa de satisfação realizada pela associação, 40% dos consumidores recebem uma velocidade menor do que a contratada.

Já de acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações, a Anatel, entidade que regula o setor, a velocidade média mensal não pode ser inferior a 80% do plano contratado. Com o Velocímetro, é possível medir de forma objetiva se a operadora tem fornecido ou não a velocidade de internet pela qual é paga.

Como fazer o teste

Para fazer o teste, basta ir até proteste.org.br/velocimetro, fazer um cadastro (que pode ser apagado depois) e iniciar a medição. A ferramenta então mede a latência (“ping”), que é o tempo de resposta entre o seu computador e um servidor remoto; a velocidade de download, que é o volume de dados baixado da internet; e a velocidade de upload, volume de dados enviado à internet.

Segundo a Proteste, é recomendável que o teste seja feito por uma conexão via cabo à internet, já que redes de Wi-Fi podem ocasionar perdas de dados inerentes à tecnologia. Além disso, a orientação é que esse teste seja feito todos os dias, por pelo menos 30 dias seguidos. Ao final desse período, o Velocímetro mostra a velocidade média do mês e compara com o valor contratado.

Peça seu dinheiro de volta

Assim, se houver diferença, e a velocidade que chega à casa do consumidor for menor do que a contratada, é possível verificar quanto dinheiro está sendo desperdiçado. A Proteste cita como exemplo o caso de um consumidor que pagava por uma internet de 120 Mbps, mas só recebia 15 Mbps. Com base nessa informação, ele conseguiu pedir um abatimento de R$ 78 na sua conta.

Também há uma central de atendimento que fornece aconselhamento sobre como você pode pedir o ressarcimento de um valor calculado pela Proteste, caso sua internet esteja mais lenta do que deveria.

Por fim, as informações registradas ficam gravadas no banco de dados da Proteste, o que ajuda o órgão a acumular estatísticas sobre a má qualidade da internet fixa brasileira.

Anterior Jovem de 22 anos está na UTI por Carro passar no sinal vermelho e fugir
Next Inverno: saiba como evitar as doenças comuns da estação

Você pode gostar também

Tecnologia

Éboato: Que governo pode cortar sinais de internet no Brasil para interromper comunicação entre caminhoneiros

Uma mensagem que diz que o governo pretende cortar os sinais de internet no Brasil para que os manifestantes envolvidos na paralisação de caminhoneiros não consigam se comunicar e interrompam

Tecnologia

TV DIGITAL: Desligamento do sinal analógico em três regiões de SP começa amanhã (29/11)

O Grupo de Implantação da TV Digital (GIRED) decidiu na manhã desta terça-feira, 28/11, que o período de desligamento em Santos tenha início em 29/11 e vá até o dia

Tecnologia

WhatsApp falso no Google Play foi baixado mais de um milhão de vezes

Golpistas conseguiram cadastrar diversos aplicativos falsos do WhatsApp no Google Play, a loja oficial de aplicativos do Google para celulares e tablets com o sistema Android. Um dos aplicativos, chamado