Estudante morre após atropelar cavalo na rodovia
6 de junho de 2017 1432 Visualizações

Estudante morre após atropelar cavalo na rodovia

Um estudante de 30 anos morreu na noite de segunda-feira, após o carro que dirigia atropelar um cavalo que estava solto na rodovia Washington Luís, no trecho entre Rio Preto e Mirassol.

Morador de Mirassol, Wangley Wilson Carvalho foi lançado para fora do veículo e sofreu traumatismo craniano.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Estadual, o cavalo estava pastando pela pista, o que obrigou muitos motoristas a fazerem manobras repentinas para não colidir com o animal.

Nesta manobra, Wangley perdeu o controle da direção do carro, após colidir com o cavalo e acabou capotando no canteiro central da Washington Luís. Devido a violência do impacto, o capô do carro chegou a se desprender.

Os policiais rodoviários também tentaram socorrer o cavalo, mas o animal não suportou os ferimentos provocados pelo atropelamento.

Um inquérito policial será aberto para investigar quem seria o dono do cavalo que provocou o acidente, porque ele será responsabilizado pela morte do motorista. Propriedades rurais da imediações da pista serão checadas pela polícia.

Anterior JBS vende para a Minerva negócios na Argentina, Paraguai e Uruguai
Next Sem Habilitação, motorista foge da policia que precisou efetuar tiros contra o motor do carro a fim de evitar um grande acidente

Você pode gostar também

Barretos

BARRETOS: Mulher é ameaçada em seu local de trabalho

Uma mulher de 31 anos, que se identificou como F.S.S., esteve na delegacia informando que trabalha no “Postão da 23”, através da Frente de Trabalho da Prefeitura de Barretos, e

Policial

BARRETOS: Menino de sete anos é encontrado em situação de penúria após família se mudar e abandoná-lo

As Conselheiras Tutelares, Rosângela e Andreza, noticiaram no Plantão Policial que receberam denúncia anônima revelando que uma criança estaria nas proximidades de um dos supermercados da Avenida 43 em flagrante

Barretos

BARRETOS: Equipe do Canil prende procurado pela Justiça na Pracinha das crianças

Integrantes da equipe do Canil, os Militares, tenente Vilela e cabo Anderson Arábia, com o cão Hector, realizavam patrulhamento pelas ruas da cidade, ocasião em que receberam denúncias de que