Em 40 dias, Barretos e região registra onze assassinatos
13 de julho de 2017 566 Visualizações

Em 40 dias, Barretos e região registra onze assassinatos

O ultimo homicídio registrado na manhã desta terça feira no bairro Sumaré, na cidade de Barretos elevou para 11 o numero de pessoas assassinadas em Barretos, Guaíra, Olímpia, Colômbia, Altair e Cajobi, no período de 40 dias.

Também foi observado dentro deste período que as mortes ocorreram por razões variadas que vão desde envolvimento com drogas, cobranças de dividas, desentendimentos familiares, brigas de bar, envolvimentos amorosos e outros fatores.

Ainda neste período de 40 dias foi observado que a violência não tem feito distinção de sexo e idade, e desta foram, homens e mulheres das mais variadas idades acabaram se envolvendo em homicídios, dos quais parte deles já foram esclarecidos pela polícia e outros ainda estão em fase de investigação.

De acordo com o Delegado Seccional, Dr. Edson João Guilhem, “Não existe fator preponderante na elevação da violência recente, sendo a grande maioria destes crimes sido registrados em situações que praticamente não tem como serem prevenidos”.

O delegado Seccional também destacou que policia tem feito sua parte, esclarecendo vários deles e focando seus trabalhos naqueles que ainda não tiveram suas descobertas reveladas a imprensa.

De acordo com os registros em Barretos e outras quatro cidades da região, nos últimos 40 dias ocorreram 11 homicídios, sendo um deles registrado como latrocínio.

No mês de junho 2 homicídios foram em Barretos, 1 em Guaíra, 1 em Cajobi e 1 em Olímpia, enquanto que no mês de junho foram 2 homicídios em Barretos, 1 em Altair, 1 em Colômbia, 1 em Guaíra e 1latrocínio, que é roubo seguido de morte, registrado na cidade de Olímpia.

Dentro deste período de 40 dias em Barretos os casos de homicídio foram os seguintes:

No dia 2 de junho, Um homem de 38 anos, identificado como Manildo Marques Pesci, conhecido como “Maneco” foi encontrado morto logo pela manhã, deitado na varanda de uma casa na Rua 44 entre as Avenidas 3 e 5, no bairro Rios.

Na ocasião, Manildo Marques foi encontrado em um colchão que havia sido colocado no chão da varanda e ele apresentava um ferimento na cabeça, logo acima do olho direito, provocado por arma de fogo.

Sob o travesseiro, foi encontrado um projétil calibre 38 de arma de fogo, sendo apurado ainda que a vítima contava com diversas passagens pela polícia.

Na ocasião do crime, os vizinhos declararam que não ouviram nenhum barulho suspeito.

Na manhã do dia 11 de junho (domingo) o ajudante geral Paulo César Pereira Veloso, 38, morador na Avenida Coronel Manoel Martins, bairro Nogueira, foi encontrado morto por seus familiares em seu quarto, por volta das 09h30.

Na ocasião, familiares de Paulo Cesar afirmaram a Polícia que ele ocupava o quarto da residência em companhia de um amigo e ambos saíram juntos na noite anterior, tendo ele retornado sozinho, reclamando de dores, vindo a se trancar no quarto e recusar socorro.

Naquela madrugada os familiares da vítima ainda presenciaram ele gemer de dor durante muito tempo, no entanto, por volta das 6h, os barulhos cessaram e todos pensaram que ele havia dormido.

Após a confirmação da morte da vítima, o amigo que havia saído com ele, relatou para a policia, que ambos haviam sido agredidos por um traficante desconhecido nos “Predinhos”, e a vítima  teria sido atingida por pauladas na cabeça.

O terceiro homicídio em Barretos aconteceu no dia 07 de Julho, quando o desempregado Bruno Daniel Petrinca Greco Stuart, 37 anos, morador da Rua Ana Rosa, bairro Nogueira, foi assassinado Avenida Lourival Ribeiro de Mendonça, no bairro Jardim Califórnia.

Naquela sexta feira, já no período da noite, a equipe do SAMU foi acionada a comparecer ao local para atender a um homem que havia sido atingido com uma facada no pescoço e quando a equipe médica lá chegou, constatou que Bruno Daniel já havia falecido, e ele apresentava uma perfuração no lado direito do pescoço, sendo atingida a sua artéria.

Já a mais recente vítima de homicídio em Barretos foi a dona de casa, Maria Cristina Vieira de Souza, moradora na Rua Aniz José Abdo, bairro São Judas Tadeu, que morreu depois de ser atingida por três tiros de revólver que teriam sido disparados pelo seu ex-marido, identificado como L.A.S., motorista, 52 anos.

O crime aconteceu por volta das 10h, na Rua Opala, bairro Sumaré, tendo a vítima sido atingida na cabeça e mão direita, sendo ela socorrida por uma ambulância do SAMU até a Santa Casa de Barretos, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

O autor do homicídio, que fugiu do local com a arma de crime em uma motocicleta Honda 160, prata, ainda não foi localizado pela Polícia.

Os homicídios registrados na cidade de Guaíra, apresentoucomo primeira vítima RildoLelis Andrade, que morreu no dia 28 de junho, depois de ter sido alvejado por quatro tiros de arma de fogo que foram disparados por uma pessoa identificada como Luciano Beraldo.

Na época, os dois homens haviam discutido no dia anterior ao assassinato em razão de dividas e segundo informações a vítima, no momento da discussão, teria ameaçado o autor com um facão.

O desentendimento se agravou e culminou com Luciano Beraldo disparando contra a vítima no dia seguinte, que não suportou aos ferimentos e morreu.

Já no dia 03 de julho, uma pessoa não identificada, que chegou a Guaíra em um veículo Vectra roubado em Olímpia, posteriormente localizado queimado em um canavial,atirou contra a vítima Elvis Alvarenga, conhecido como “Elvis Cigano”.

O crime aconteceu na Avenida José Cavenagueentre as avenidas 33 e 35 no bairro Bom Jesus em Guaíra e “Elvis Cigano” foi atingido por 3 tiros, não resistindo aos ferimentos e indo a óbito.

Durante muitas horas a polícia realizou buscas por toda a região, mas o assassino não foi encontrado.

No dia seguinte, em represália ao crime, o pai da vítima tentou matar uma pessoa, efetuando disparos contra ele, porém, neste caso a vítima se encontra internado no hospital.

Nesta onda de violência, a cidade de Olímpia registrou um homicídio e um latrocínio, registrando duas mortes, das quais no dia 20 de junho, Eunice Alves Claudino Delomodarme, 56 anos, moradora em Olímpia, desapareceu misteriosamente da cidade, com registro de desaparecimento no dia seguinte.

O caso ganhou notoriedade em razão das circunstancias que o cercavam e a Policia da cidade de Olímpia chegou aos suspeitos, Aparecido Borges Santana, conhecido como “Baiano”, 39 anos e sua cumplice, Sueli Aparecida Malvestio, 54 anos, que confessaram aos Policiais da DIG de Barretos (que assumiram o caso junto com os policiais de Olímpia), que eles envenenaram a vítima e a levaram de carro pela rodovia até o estado de Minas Gerais, vindo a abandonar o corpo em um canavial.

Vários dias depois, mais precisamente no dia 06 de julho, o corpo de Eunice Alves Claudino Delomodarme foi encontrado na cidade de Araxá, Minas Gerais, próximo à ponte de um rio.

No dia 23 dejunho,Luiz Fernando Gatti, 27 anos de idade, mototaxista, foi vítima de latrocínio na Rua Aldo Puttini, na Vila Hípica, o qual é um bairro considerado tranquilo e afastado em Olímpia.

Segundo consta, na ocasião Luís Fernando foi chamado para atender ao chamado de uma corrida feito por uma pessoa que se identificou como “Rodrigo”.

Alguns minutos depois ele foi encontrado caído na via pública com um tiro no peito e com ele foram encontrados uma pochete com um aparelho celular, o documento de um veículo Santana, o documento da motocicleta, um canivete, vários cartões, três anéis e a quantia de R$82.00 em dinheiro.

Somente a moto da vítima foi roubada, sendo o caso registrado como Latrocínio.

No município de Cajobi, vítima AdrianoRoberto Morelli, 38 anos, mecânico em uma usina e morador no bairro Piscina, foi morto por um adolescente de 17 anos, que após o crime fugiu montado em uma mula.

Na ocasião, uma das testemunhas, afirmou quea vítima Adriano Morelliestava tomando cerveja em sua lanchonete e se sentou próximo da namorada do autor, que estava com uma faca na cintura e a cravou a faca no peito de Adriano fugindo em seguida.

Outra testemunha que também se encontrava pelo local contou que a vítima chegou perto da ex-namorada do menor e perguntou se ele (Adriano) poderia pagar uma cerveja para ela.

A jovem teria respondido: “Moço, cala boca, saia daqui”, e em seguida o autor, que estava do outro do lado da rua, tomando cerveja também, ouviu a conversa e se dirigiu em direção a vítima falando: “É isso aqui que você quer”, mostrando a faca e já tirando a mesma da cintura, vindo a cravá-la no peito de Adriano, bem em cima do coração.

Antes de fugir do local no lombo de uma mula, o adolescente pegou a vítima, a deitou no chão e acionou o Resgate.

Em Altair, no dia 01 de junho, uma briga por motivos banais no interior de um bar acabou com o assassinato de uma pessoa a facada.

Tudo teria começado quando o autor, Reginaldo Alves Ferraz, 36 anos, vulgo “Rêgi”, morador no local e lavrador na Fazenda Ponte Alta, bebia no referido bar quando então passou a judiar de um outro morador do local cujo apelido é “Amendoim”.

Como “Amendoim”não é de briga, a vítima Cristiano Aparecido Costa de Oliveira, 35 anos, que também estava no bar tomou as dores e pediu para quo “Rêgi” parasse de bater no “coitado”.

Foi iniciada uma discussão e ambos entraram em luta corporal, sendo separados por outros frequentadores do local.

Os dois foram embora e horas depois de encontraram novamente no bar, quando então a vítima pegou uma bebida e quando foi se sentar na cadeira, foi atingido por uma facada em sua barriga.

Com um homicídio registrado no dia 04 de junho, a cidade de Colômbia ficou em choque quando por volta da meia noite, Wanderson de Souza Camilo, 26 anos,que consumia bebidas alcoólicas em companhia de seu irmão, Wilkerson Claiton Camilo, 37 anos, em uma residência na Rua Goiás, o matou com duas facadas após um desentendimento.

Durante a briga o autor do homicídio também se feriu e chegou a ser internado na Santa Casa de Barretos com ferimentos graves.

Anterior Nota Oficial da Prefeitura sobre a morte de criança em creche municipal
Next Barretos irá sediar 1° encontro de Rádioamador beneficente

Você pode gostar também

Primeira Página

Homem registra queixa por perturbação de sossego

O pensionista V.A., 57 anos, morador no jardim Arizona, noticiou na delegacia que há cerca de três meses a averiguada S.T.P.S., morador ano bairro Christiano Carvalho, vem lhe perturbando em

Primeira Página

Motorista morre em suposto acidente nas proximidades do Pontilhão de Altair

(Nei Colares de Souza, vítima fatal) Um suposto capotamento de um veículo GM Prisma com placas de São José do Rio Preto,  acidente também com indícios de ter sido intencional (Suicídio), matou na madrugada desta quinta-feira (31) o morador de Altair Nei Colares

Primeira Página

Furacão Irma perde força e volta à categoria 1 antes de chegar a Tampa, na Flórida

Tormenta matou 4 nos Estados Unidos até esta segunda-feira (11). Após avançar pelo oeste da península da Flórida nesta segunda, Irma se desviará para o sudeste do país. O furacão