Aposentado diz ter sido vítima de mulher que o acusa de não pagar a ela por favores sexuais
6 de julho de 2017 4050 Visualizações

Aposentado diz ter sido vítima de mulher que o acusa de não pagar a ela por favores sexuais

A ocorrência foi apresentada no Distrito Policial pelos Militares, cabos Paulino e Sichinelli, os quais também apresentaram a vítima J.M.P., aposentado, 75 anos, morador na Avenida 015, bairro Rios e a averiguada F.A.J., mulher, 40 anos, morador ano bairro Santana.

Informaram os policiais que eles foram solicitados a comparecerem até a Avenida Fraternidade Paulista, em razão de estar ocorrendo um desentendimento entre algumas pessoas naquele local.

Quando lá chegaram os policiais foram informados pela F.A.J., que o aposentado J.M.P. teria dado a ela uma nota de R$50.00 para que ela deixasse ele passar as mãos em seus seios e ele tocaria no pênis dele.

Ocorre que a mulher deixou o aposentado passar as mãos em seus seios, mas se recusou a pegar em suas mãos o pênis dele e em razão de sua recusa o aposentado queria o seu dinheiro de volta e na tentativa de pegar o dinheiro ele puxou a nota e a mesma rasgou ao meio, ficando cada um com uma parte da nota.

Por sua vez o aposentado negou que a versão da mulher fosse verdadeira, afirmando que na verdade ela tentou furtá-lo, explicando que ele foi até o Jardim Arizona buscar sua sobrinha para cuidar de sua esposa que eatá doente e acamada.

Ao descer do ônibus ele encontrou-se com a averiguada, vindo a pedir a ela um auxilio para encontrar a casa de sua sobrinha.

Os dois foram até uma padaria na Avenida Nicomedes de Oliveira Mafra e ali ele comprou pães e deu para a mulher, quando então a proprietária da padaria o reconheceu em razão de ele já ter morado naquelas imediações, dando-lhe informações de como ele chegaria à casa de sua sobrinha.

Em meio ao caminho a casa de sua sobrinha ele se sentou em um banquinho no passeio público, sendo este um local onde costumava se sentar quando por ali morava, tendo a mulher lhe acompanhado até este lugar a seu contragosto pois na padaria ele já havia falado que não precisava mais da ajuda dela.

Ainda de acordo com o aposentado a mulher sentou-se ao seu lado no banquinho e passou a dizer que queria ver o dinheiro que a vítima tinha no bolso, levando a mão para pegar o dinheiro e ao impedi-la, uma cédula de R$50.00, que estava em meio às outras, rasgou ao meio quando a averiguada puxou.

Em seguida chegou ao seu auxilio a J.F.G., uma mulher de 26 anos que é funcionária da padaria, a qual já estava desconfiada de que a averiguada lhe faria alguma coisa de errado e então dali, ele chegou a casa de sua sobrinha, a qual, após tomar conhecimento dos fatos, acionou a Policia Militar.

A testemunha J.F.G., não pode ser apresentada no Distrito Policial em razão de não poder sair de seu local de trabalho, não sendo possível também falar com ela ao celular.

Em razão dos relatos conflitantes e ausência da testemunha, o delegado determinou que o caso fosse registrado, sendo os fatos apurados através de inquérito policial.

A nota de R$50.00 foi formalmente apreendida e depois restituída para a vítima.

Anterior Mulher é vítima de roubo praticado pela “dupla da moto preta”
Next Homem registra queixa de difamação contra seu ex-patrão

Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/storage/4/97/12/agazetadebarretos/public_html/wp-content/themes/trendyblog-theme/includes/single/post-tags-categories.php on line 7

Você pode gostar também

Altair

ALTAIR: Policia Civil identifica corpo carbonizado

Foi identificado o corpo encontrado carbonizado numa estrada rural da região de Altair/Nova Granada no meio desta semana. Após mais um longo e exaustivo dia de diligências a Polícia Civil

Barretos

BARRETOS: Ladrões estouram porta de loja no centro da cidade

O comerciante D.G.Q., 56 anos, esteve no Plantão Policial informando que por volta das 4h40 da madrugada, foi informado por Policiais Militares que a sua loja, instalada a Rua 18

Policial

Furto em interior de veículo no bairro Henriqueta

Morador na Avenida 45, bairro Henriqueta, a vítima A.C.F., 44 anos, noticiou na delegacia que logo de manhã ele levou seu filho a escola, vindo a retornar para a sua

0 Comentário

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Você pode gostar também Comente sobre esta notícia.

Deixe uma resposta